Cromossomo do Amor – sobre descobrir a Síndrome de Down no Parto

Todos os exames foram feitos, nenhuma alteração foi observada. Mayara era uma gestante de baixo risco e, por isso, estava apta a viver seu parto domiciliar tão desejado. Foi ao olhar para Aurora, no seu primeiro minuto de vida, que Mayara percebeu que “alguma coisa não estava certa”, num primeiro momento. Aurora tem Síndrome de Down. E isso só foi descoberto no parto. Confirmado nos dias seguintes. Conheça essa história e apaixone-se.

Eu sou um apanhado das histórias que eu vivo, somos todos. Agradeço, com amor e respeito, a oportunidade que o universo me dá de testemunhar histórias transformadoras. Hoje, especialmente, eu transbordo gratidão por tudo que me cerca, por você que está lendo esse texto também. Espero que essa energia faça que seu dia seja preenchido de amor e luz. Se você ainda não conhece, eu te apresento Aurora, linda de viver.

 

Sindrome de Down descoberta no Parto
Quanto amor cabe nessa imagem? – Arquivo pessoal/Mayara

O histórico da Mayara era de parto extremamente rápido, o maior desafio da equipe era chegar a tempo. Eu já estaria satisfeita se conseguisse chegar. Mal sabia eu quanto amor viria pela frente. Mayara é uma mulher deslumbrante  (como vocês podem ver). Quando cheguei ela estava exatamente aí nesse chuveiro, com aquele barrigão, rindo entre uma contração e outra em pleno parto ativo. Em 10 minutos a Aurora viria ao mundo.

Mãe descobre Síntrome de Down no Parto - Karol Felicio
Trabalho de parto ativo – Minutos antes do nascimento – Foto: Karol Felicio

Ela veio naturalmente, empelicada (dentro da bolsa, que não rompeu), dentro da banheira, em casa, acolhida pelas mãos do papai, direto para o colo quentinho da mamãe, sob os cuidados das enfermeiras obstetras Telemi e Uiara. Foi lindo, eu estava extasiada, numa dimensão de puro amor, para onde os partos respeitosos me levam sempre. Eu realmente não conseguia observar nada, além de amor. Mas aos olhos atentos de uma mãe, nada passa despercebido. E Mayara sabia, antes de qualquer um, que alguma coisa tinha acontecido.

síndrome de down descoberta no parto
Ao olhar da mãe, nada passa despercebido. Foto: Karol Felicio

Neste domingo o jornal A Gazeta publicou uma matéria sobre essa história. No jornal impresso, no caderno Vida e Família e também online. O texto é da jornalista Paula Stange.

Clique aqui para ler a matéria: “Soube que minha filha tem Síndrome de Down no parto”

Se você não viu as fotos desse parto, confira aqui no clipe: 

Ah, e antes que me esqueça, um textinho que fiz pra Aurora no dia do seu nascimento. Sou grata. 

Aurora… Vem anunciar o sol, é como o nascer do sol, aquela que brilha como ouro. Sobrevoando os céus, anunciando um novo dia. Coisa de mitologia.

E vem pousar justamente aqui, porque não há outro lugar onde você poderia estar.

Veio baixando o volume, a velocidade, deixando a paz e o amor tomarem conta, bem devarzinho, porque é aos pouquinhos que a gente vai colocando as coisas no lugar.

No lugar onde sempre deveriam estar. No lugar onde você está. Porque não há outro lugar onde você deveria estar.

Aurora, não tem segredos, não tem mistérios, não tem conflitos. É fácil de escrever e de falar. É fácil de lembrar. É a simplicidade do seu nome quem dá o tom do dia que você veio anunciar.

E agora, exatamente aqui, no seio de sua mãe, onde mora o mar, uma mansidão, um oceano inteiro de amor a te embalar.

Porque não há outro lugar onde você poderia estar.

Karol Felicio – Fotopoesia de Parto 

 

Mãe descobre Síndrome de Down no Parto - Karol Felicio Fotografia de Parto
Foto: Karol Felicio
Mãe descobre Síndrome de Down no Parto - Karol Felicio Fotografia de Parto
Foto: Karol Felicio

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *